de9c8f03-69d4-4c81-9cc9-a4f9fad63e68

Presa em Castelo mulher acusada de mandar amante matar o marido

Uma mulher foi presa na madrugada de terça-feira (27) suspeita de mandar matar o marido, em Monte Alverne, zona rural de Castelo. O crime ocorreu neste domingo. O amante dela, apontado como o matador, também foi detido.

Alexandro Fim, 34 anos, foi encontrado morto na garagem de casa. Policiais militares descobriram que a suspeita quis matar o companheiro para ficar com os bens do casal e informaram à Polícia Civil.

Inicialmente, o caso estava sendo apurado como latrocínio [roubo seguido de morte], porque a mulher contou à PM que dois homens armados invadiram o imóvel onde casal morava com a filha e roubaram pertences e objetos da casa.

Ela alegou que, ao ouvir barulho de pessoas rondando a casa, Alexandro foi até o quintal para ver o que estava acontecendo, momento em que foi feito refém e morto pelos suspeitos.

No entanto, a polícia desvendou o caso e descobriu que a vítima foi morta por estrangulamento. A mulher contou também aos policiais que se trancou em um dos cômodos da casa e depois de ver os homens indo embora, ligou para o pai dela, a quem pediu ajuda.

Ela e o amante só não contavam que informações importantes sobre a verdadeira motivação e autoria do crime já estavam nas mãos dos policiais militares. A prisão foi feita por meio de ordem judicial, expedida ontem mesmo, em Castelo.

A mulher foi levada para o Centro de Detenção Provisória Feminino de Cachoeiro de Itapemirim e, o amante, foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória do município. o corpo de Alexandro foi periciado e levado para o Servo Médico Legal da região, de onde foi liberado para sepultamento.

O caso segue sendo investigado e, até o momento, a polícia investiga se os autores contaram com a participação de outras pessoas no crime.

Fonte: AquiNotícias.Com

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Presidência veta projeto que obriga cobertura de tratamento de câncer

O presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto de lei que torna obrigatória a cobertura pelos planos privados de saúde de tratamentos domiciliares de uso oral contra o câncer, inclusive de medicamentos para o controle de efeitos adversos relacionados ao tratamento.

O texto, aprovado pelo legislativo, trata dos antineoplásicos, medicamentos utilizados para destruir neoplasmas (massa anormal de tecido) ou células malignas, como câncer. Esses remédios são usados para evitar ou inibir o crescimento e a disseminação de tumores.

De acordo com a Subchefia para Assuntos Jurídicos da Presidência da República, após manifestações técnicas do ministérios competentes, o projeto foi vetado por razões jurídicas.

“Embora a boa intenção do legislador, a medida, ao incorporar esses novos medicamentos de forma automática, sem a devida avaliação técnica da Agência Nacional de Saúde para a incorporação de medicamentos e procedimentos ao rol de procedimentos e eventos em saúde, contrariaria o interesse público por deixar de levar em conta aspectos como a previsibilidade, transparência e segurança jurídica aos atores do mercado e toda a sociedade civil”, justifica o órgão.

Além disso, o órgão justificou que o alto custo dos antineoplásicos orais e a imprevisibilidade de aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) poderia comprometer a sustentabilidade dos planos privados.

“O qual teria como consequência o inevitável repasse desses custos adicionais aos consumidores, de modo a encarecer, ainda mais, os planos de saúde, além de trazer riscos à manutenção da cobertura privada aos atuais beneficiários, particularmente os mais pobres”, completou a subchefia.

content_e6b7901e-8a88-403f-aa13-4c293da74a8f

Com 60% da população vacinada, mortes e casos de covid-19 caem 40% no Brasil

Com a vacinação de mais de 96 milhões de brasileiros contra a covid-19 com, pelo menos, a primeira dose do imunizante, o número de casos e de óbitos pela doença caíram cerca de 40%, em um mês, de acordo com dados do LocalizaSUS, plataforma do Ministério da Saúde.

Os números consideram a média móvel de casos e mortes de 25 de junho a 25 de julho deste ano. No caso das mortes, a queda é de 42%: passou de uma média móvel de 1,92 mil para 1,17 mil, no período. O número de casos caiu para 42,77 mil na média móvel de domingo (25), o que representa redução de 40% em relação ao dia 25 de junho, segundo o Ministério da Saúde.

Vacinas

O Brasil ultrapassou a marca de 60% da população vacinada com, pelo menos, uma dose de vacina contra a covid-19. Nessa situação já são mais de 96,3 milhões de brasileiros, dos 160 milhões com mais de 18 anos. Apesar da boa marca de primeira dose, segundo dados do vacinômetro do Ministério da Saúde, o número de pessoas com ciclo de imunização completo, ou seja, que tomaram duas doses da vacina ou a dose única é de 37,9 milhões de pessoas. Para que as vacinas sejam de fato eficazes, as autoridades de saúde alertam que é necessário que as pessoas tomem as duas doses. “A medida reforça o sistema imunológico e reduz as chances de infecção grave, gravíssima e, principalmente, óbitos em decorrência da covid-19”, destaca o Ministério.

Ainda segundo balanço da pasta, das 164,4 milhões de doses enviadas para os estados, 81,5 milhões são da AstraZeneca/Oxford, 60,4 milhões são da CoronaVac/Sinovac, 17,8 milhões de Pfizer/BioNTech e 4,7 milhões da Janssen, imunizante de dose única. “Todas as vacinas estão devidamente testadas, são seguras e têm autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para serem aplicadas nos braços dos brasileiros”, destacou o Ministério.

Novas doses

Até o fim de 2021, a expectativa é de que mais de 600 milhões de doses de imunizantes contra o novo coronavírus, contratadas por meio de acordos com diferentes laboratórios, sejam entregues ao Programa Nacional de Imunizações. Somente para o mês de agosto, a previsão é de que a pasta receba, pelo menos, 63 milhões de doses.

Produção local

A partir de outubro, o Brasil deve entrar em uma nova fase em relação à vacinas contra a covid-19 com a entrega das primeiras doses 100% nacionais. É que o Brasil assinou um acordo de transferência de tecnologia da AstraZeneca para a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) que permitirá a produção nacional do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da vacina de covid-19. Atualmente, o Brasil só produz vacina com o IFA importado.

Reuters/Amit Dave/direitos reservados

Anvisa suspende autorização de importação da vacina Covaxin

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu cautelarmente a autorização excepcional e temporária para importação e distribuição da vacina Covaxin, usada contra a covid-19. A decisão foi tomada hoje (27), em Brasília, de forma unânime pela diretoria colegiada da agência. A solicitação de importação foi feita pelo Ministério da Saúde.

Em nota, a Anvisa informou que a decisão foi tomada após ter sido comunicada pela empresa indiana Bharat Biotech que “a Precisa Medicamentos não possui mais autorização para representar a Bharat, fabricante da vacina Covaxin no Brasil”.

Segurança jurídica e técnica

Ainda segundo a agência, a medida prevalecerá até que “sobrevenham novas informações que permitam concluir pela segurança jurídica e técnica” da manutenção da deliberação que autorizou a importação.

Relator da matéria, o diretor Alex Machado Campos disse que a perda de legitimidade da Precisa Medicamentos para atuar junto à Anvisa pode influenciar no cumprimento dos requisitos e condicionantes da importação.

“A decisão levou em conta ainda notícias de que documentos ilegítimos podem ter sido juntados ao processo de importação, o que pode impactar as conclusões quanto aos aspectos de qualidade, segurança e eficácia da vacina a ser utilizada na população nacional”, concluiu a Anvisa.

content_2022a0d1-3fcf-4388-82c8-a345e103a0a9

Meteorologia explica massa de ar polar que atingirá o Brasil

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) vem atualizando informações sobre a nova massa de ar polar que causará “frio intenso” nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e no sul da Região Norte entre os dias 28 de julho e 1º de agosto.

Segundo meteorologistas, as temperaturas começam a declinar de forma acentuada a partir de hoje (27) no Rio Grande do Sul. A frente fria deverá trazer chuvas para os três estados da Região Sul, estendendo-se também ao sul de Mato Grosso do Sul para, amanhã (28), chegar em algumas localidades do Sudeste, como o leste de São Paulo, o sul de Minas Gerais e, em seguida, no Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Em um vídeo disponibilizado no site do Inmet, a meteorologista Morgana Almeida informa que, eventualmente, em áreas de maior altitude, entre os dias 29 e 31, as temperaturas mínimas ficarão entre -6ºC e -8ºC. “Teremos, pelo menos durante três dias consecutivos, temperaturas máximas inferiores a 10ºC na Região Sul”, disse.

O Inmet acrescenta que, ainda no dia 28, a presença de um ciclone extratropical no Oceano Atlântico intensificará os ventos no litoral da Região Sul e também favorecerá a incursão de umidade nas serras gaúcha e catarinense.

“A combinação de umidade com o ar frio poderá favorecer a ocorrência de chuva congelada e/ou queda de neve nas áreas de maior altitude”, acrescenta a Meteorologia ao informar que persiste a previsão de que – entre os dias 28 e 31 de julho – o ar frio predominará por toda a Região Sudeste, Centro-Oeste e sudoeste da Amazônia Legal, ocasionando mais um episódio de friagem.

Entre os dias 30 de julho e 1º de agosto, a previsão é de que o ar frio avance sobre sul da Bahia e partes do interior da Região Nordeste, com “declínios de temperaturas entre 6ºC e 4°C, especialmente nas áreas de maior altitude”.

Destaques

Entre os destaques climáticos elencados pelo Inmet está a persistência de chance de “mais um evento de queda de neve” nas serras gaúcha e catarinense, de forma “fraca e bem isolada” entre os dias 28 e 29, não sendo descartada a possibilidade de chuva congelada ou neve na serra do Sudeste no Rio Grande do Sul.

Os dias mais críticos – em termos de menores temperaturas, mínimas e máximas na Região Sudeste – serão 29 e 30 deste mês, com mínimas entre -2°C e -5°C na Serra da Mantiqueira, divisa entre São Paulo e Minas Gerais e máximas abaixo de 15°C em parte da região, especialmente nas regiões metropolitanas de São Paulo e Belo Horizonte. “Também são previstas temperaturas negativas no sul do Mato Grosso do Sul e no sudeste de São Paulo”.

Geadas

Com relação a geadas, a Meteorologia informou que há previsão de “geadas amplas, que podem chegar com forte intensidade em algumas áreas, em todo interior do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, além do sul e sudoeste do Paraná e, com menores chances, de forma mais pontual e de menor intensidade, entre o noroeste do Paraná e o extremo sul do Mato Grosso do Sul”.

Há também previsão de “geada ampla” dia 29 em praticamente toda a Região Sul, sul de Mato Grosso do Sul e sudeste de São Paulo. Não está descartada a possibilidade de chuva congelada nas áreas de maior altitude da Serra da Mantiqueira, localizada na divisa entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

No dia 30, a previsão de geada se entende para todo o estado de São Paulo, sul, Campo das Vertentes, oeste, Triângulo e Alto Paranaíba em Minas Gerais. Na Serra da Mantiqueira, a geada poderá ter intensidade de moderada a forte. Há também possibilidade de geada, de forma mais isolada, no sul de Goiás.

content_b702c08f-ef59-438d-9487-8b98e925a986

Barretos cancela Festa do Peão pelo segundo ano devido à pandemia e dá lugar a lives

Os organizadores da Festa do Peão de Barretos anunciaram na última quinta-feira (22) a adialmento do evento pelo segundo ano consecutivo, devido à pandemia do novo coronavírus.

O evento reúne anualmente entre 900 mil e 1 milhão de visitantes e é a festa mais tradicional do gênero no país.

“A decisão do novo adiamento está em conformidade com as atuais condições que estamos enfrentando em nosso país e reafirmamos que nossa prioridade sempre foi e sempre será a segurança de todos os visitantes, apaixonados pelo evento, e também de todos os envolvidos” informou Jerônimo Muzetti, presidente do clube Os Independentes, promotor da festa.

Programada inicialmente para ocorrer entre 19 e 29 de agosto em Barretos (a 423 km de São Paulo), a 65ª edição da festa agora está marcada para agosto do ano que vem e, em seu lugar, a organização fará cinco dias de lives com provas de rodeio e shows, todos sem público.

Haverá montarias em touros e provas cronometradas com cavalos entre os dias 25 e 29 do próximo mês, transmitidas em lives durante a tarde e a noite.

Já os shows estão programados para os dias 27 e 28. Na primeira data, a dupla Cesar Menotti & Fabiano se apresentará com convidados e, no segundo, Wesley Safadão receberá Simone & Simaria, Matheus & Kauan e Cesar Menotti & Fabiano.

Os shows serão transmitidos pelo canal da festa no Youtube.

Fonte: Fabíola Nishi.
content_b9f378b7-c762-4d28-b7e9-095b35a499b8

Após ‘atentado’, marido de Joice Hasselmann nega ter agredido a deputada

O neurocirurgião Daniel França falou pela primeira vez sobre as agressões contra a mulher, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP). Em entrevista coletiva realizada neste domingo (25), o médico afirmou que nunca agrediu ninguém: “Eu jamais faria isso”, reiterou.

Ele confirmou a versão apresentada pela parlamentar de que, no último dia 18, acordou caída no chão do apartamento funcional onde mora em Brasília, ensaguentada, com cinco fraturas na face e uma na cervical, além de vários hematomas pelo corpo.

Daniel França afirmou que tentou levá-la para o hospital assim que a viu, mas que ela se recusou. Apenas dois dias depois do incidente é que a parlamentar foi a um hospital de Brasília e constatou as fraturas.

Os dois negam que ela tenha sido vítima de violência doméstica. O marido estava no apartamento e disse que não viu nem ouviu nada enquanto dormia em um quarto ao lado, por problemas de sono, como ele próprio relatou.

Ainda em resposta às suspeitas sobre o médico, a deputada disse que vai “processar todos que estão acusando” seu marido. Em um momento da entrevista, Joice Hasselmann ficou emocionada ao dizer que não quer que a reputação do médico seja manchada por conta do caso.

Ela afirmou ter dois suspeitos para as agressões: um deles seria um também parlamentar, um “desafeto político”. De acordo com a deputada, não há sinais de arrombamento do apartamento, mas não é descartada a possibilidade de que estranhos tenham entrado no imóvel para agredi-la.

A polícia legislativa da Câmara dos Deputados investiga o caso, e faz buscas por imagens e novos testemunhos.

Fonte: Band.
auxilio_emergencial_2804217522

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 6

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 6 recebem hoje (26) a quarta parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário regular do programa social, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. Os pagamentos são feitos a cada dia, conforme o dígito final do NIS.

Número final do NIS dia da liberação
1 19 de julho
2 20 de julho
3 21 de julho
4 22 de julho
5 23 de julho
6 26 de julho
7 27 de julho
8 28 de julho
9 29 de julho
0 30 de julho

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150. O programa se encerraria neste mês, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para as parcelas.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Quem recebe na poupança social digital pode movimentar os recursos pelo aplicativo Caixa Tem. Com ele, é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas. A conta é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

* Colaborou Andreia Verdélio

Edição: Maria Claudia

Fonte: Agência Brasil

queda-de-temperaturas-inmet-emite-alerta-de-perigo-para-cidades-do-sul-do-es

Vem mais frio por aí: Cidades do Sul do ES têm alerta de perigo nas temperaturas

A semana que começa será influenciada pela massa de ar frio de origem polar mais forte a alcançar o Brasil até agora neste ano. Para o Espírito Santo, há um alerta de perigo de quedas de temperaturas emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

De acordo com o INMET, o alerta é válido a partir desta quarta-feira (28), das 12h até às 00h de quinta-feira (29), com quedas bruscas nas temperaturas nas cidades de Apiacá, Bom Jesus do Norte e São José do Calçado.

O instituto prevê temperaturas abaixo de 5°C nas cidades do ABC do Caparaó capixaba e orienta que, em caso de emergência, a Defesa Civil seja acionada por meio do número 199.

Cachoeiro de Itapemirim, cidade conhecida por ter um clima quente, com altas temperaturas praticamente o ano todo, registrará, segundo o Climatempo, a mínima de 8°C na sexta-feira (30), com máxima de 21°C. Há previsão de pancadas de chuva durante o período da manhã.

Fonte: AquiNotícias.com

Plantação de Café

Governo ajudará a achar solução para perdas com geada em cafezais

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse hoje (23) que será definida uma solução para os prejuízos causados a cafeicultores em decorrência das geadas em Minas Gerais, situação agravada por ocorrer logo após período de seca. Estado registrou a maior geada dos últimos 20 anos.

Ao discursar na manhã de hoje (23), em Alfenas, no sudoeste de Minas Gerais, Tereza Cristina, disse que a solução será definida em conjunto com os governos federal e de Minas Gerais, cooperativas e prefeitos.

“Solução existe. Contem conosco, pois juntos vamos achar uma maneira para sair desta situação de cafezais praticamente dizimados no estado de Minas Gerais”, afirmou, em transmissão ao vivo do Sindicato Rural de Alfenas.

A ministra pediu que os produtores forneçam dados detalhados sobre as perdas. “O levantamento que será feito pelas equipes técnicas do estado, pela nossa equipe da Conab [Companhia Nacional de Abastecimento] será fundamental para se construir uma política para a região. Pedimos para os produtores que eles nos forneçam os dados corretamente, fotografem as suas lavouras neste momento e que todo mundo fique tranquilo porque juntos vamos achar um caminho para sair dessa situação de perdas que a geada nos trouxe”, disse.

Teresa Cristina desembarcou no Aeroporto de Varginha, na manhã de hoje (23), de onde seguiu de carro para a cidade de Alfenas. O primeiro compromisso foi na Fazenda Primavera, com o objetivo de verificar a situação dos danos causadas à lavoura de café pelas fortes geadas em Minas Gerais, ocorridas principalmente na madrugada de terça-feira (20). Em seguida, participou da reunião sobre os prejuízos causados a cafeicultores.

Monitoramento

O Ministério da Agricultura destaca que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) disponibilizou uma plataforma de monitoramento de possíveis geadas no Brasil. No mapa, o agricultor pode verificar a possibilidade de ocorrências de geadas baseada nos dados registrados por estações meteorológicas.

Ao clicar nos balões disponíveis no mapa, é possível capturar o dia, a temperatura e a possível ocorrência. Na tabela também são oferecidas as mesmas informações.

No mapa, as informações serão agregadas com o decorrer do tempo, além disso é possível pesquisar o registro de geadas, até os últimos 30 dias.

Fonte: AgênciaBrasil