Reuters/direitos reservados

ES ultrapassa as 10 mil mortes por Covid-19; mais de 10% da população já foi contaminada

O Espírito Santo ultrapassou, nesta terça-feira (11), a marca das 10 mil mortes por Covid-19. Foram registrados 50 óbitos pela doença, gerando um total de 10.013 pessoas que perderam a vida para a doença desde março de 2020, quando a pandemia teve início.

O total de contaminados chegou aos 451.485, depois da confirmação de 1.783 casos nas últimas 24 horas. Isso significa que mais de 10% da população do Estado, que é estimada em 4,06 milhões de pessoas, tiveram contato com o vírus em algum momento da pandemia. Os dados são do Painel Covid-19, do Governo do Estado, atualizado diariamente.

Os cinco municípios com maior incidência da doença são Serra (57.526 casos e 1.201 mortes), Vila Velha (55.667 casos e 1.354 mortes), Vitória (48.592 casos e 1.091 mortes), Cariacica (35.351 casos e 1.159 mortes) e Cachoeiro de Itapemirim (22.851 casos e 476 mortes).

Fonte: Aquinotícias

png

Ibatiba agora está no Risco Baixo no Mapa estadual da Covid-19

A nova classificação que começa a valer nesta segunda-feira (10) até o próximo domingo (16), conforme o 54º Mapa de Risco Covid-19 anunciado pelo Governo do Estado, nesta sexta-feira (7), coloca Ibatiba para o Risco Baixo, sendo o único da região do Caparaó nesta classificação e está entre os três do sul do Estado. Dos 78 municípios capixabas, 24 estão classificados em Risco Alto, 42 em Risco Moderado e 12 em Risco Baixo.

O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande que também apresentou mudanças nas medidas qualificadas de enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Foi dada autorização para o retorno das aulas presenciais para alunos do Ensino Infantil e Fundamental I nos municípios classificados em Risco Alto, seguindo as mesmas regras do Risco Baixo e Moderado – definidas pelas Portarias Sesa/Sedu nº 01-R e 02-R. Fica mantido somente o atendimento individual nas cidades em Risco Alto para alunos do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio. E para as unidades de ensino da Rede Estadual, a Secretaria da Educação ainda vai anunciar como essas regras serão aplicadas na próxima semana.
No entanto, mesmo em Risco Baixo, conforme a Portaria 13-R, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), de 23 de janeiro, continua sendo obrigatório o uso de máscaras e a higienização, como medidas de proteção, além de ser mantida a recomendação para que pessoas dos grupos de risco permaneçam em distanciamento social. Assim como boates continuam proibidas de funcionar e cinemas, teatros, circos e similares precisam respeitar o limite máximo de uma pessoa a cada 10 m². O mesmo limite vale para estabelecimentos comerciais, galerias e centros comerciais, sem restrição de horário de funcionamento.
As atividades nas academias devem respeitar o limite de um aparelho e usuário a cada 12 metros quadrados (m²) de área de salão, garantindo espaçamento mínimo de 4 metros entre os aparelhos e usuários. E as atividades não aeróbicas, com aparelhos fixos, devem respeitar o limite de um aparelho e usuário a cada 10 m² de área de salão, garantindo espaçamento mínimo de 3 metros entre aparelhos e usuários. Já as atividades não aeróbicas em aulas coletivas devem respeitar o limite de uma pessoa a cada 8 m² de área de salão, incluindo o professor e garantindo espaçamento mínimo de 2,5 metros entre as pessoas.
Há algumas proibições, como as piscinas de bolinhas em espaços de recreação infantil e atrações infantis em espaços confinados e brinquedos fechados. E os eventos corporativos, acadêmicos, técnicos e científicos passam a não ter limite de público, respeitada a metragem de 5 m² por participante. Assim como, os eventos esportivos passam a ter o limite de público de 40% da capacidade do local ou de 300 torcedores – o que for menor – e os eventos sociais podem acontecer também com um público máximo de 300 pessoas, desde que não ultrapasse o limite de uma pessoa a cada 5 m². Mesmo limite de pessoas para shows e outros eventos afins.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO BAIXO: Águia Branca, Baixo Guandu, Governador Lindenberg, Ibatiba, Iconha, Itaguaçu, Itarana, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, Muqui, São Roque do Canaã e Vila Pavão.

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Fundão, Ibiraçu, Ibitirama, Itapemirim, Iúna, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pancas, Piúma, Ponto Belo, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Mateus, Sooretama, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante.

RISCO ALTO: Alegre, Anchieta, Boa Esperança, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Conceição do Castelo, Ecoporanga, Guaçuí, Guarapari, Irupi, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Muniz Freire, Pedro Canário, Pinheiros, Presidente Kennedy, Rio Bananal, São José do Calçado, Serra, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

Assessoria de Comunicação PMI

vacina-influenza

Vacinação contra Influenza para idosos e professores tem início nesta terça-feira (11)

A segunda etapa da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza tem início, nesta terça-feira (11), no Espírito Santo. Para esta fase, idosos acima dos 60 anos e professores das Redes Estadual, municipais e privada poderão ser imunizados. Ao todo, a expectativa é que cerca de 650 mil capixabas da população-alvo sejam vacinados, com estimativa populacional, segundo o Ministério da Saúde, de 592.792 idosos acima de 60 anos e 51.171 professores.

Devido à concomitância das ações de vacinação de Influenza e de Covid-19, a orientação é que seja feita primeiramente à aplicação da vacina Covid-19. Além disso, ao público contemplado em ambas campanhas, como é o caso dos professores e idosos, é preciso se atentar ao intervalo de aplicação entre as doses: precisa-se respeitar o intervalo mínimo de 14 dias.

A previsão, segundo o Ministério da Saúde, é que a segunda etapa se encerre no dia 08 de junho. A terceira e última etapa terá início no dia 09 de junho e se estendendo até 09 de julho, e irá contemplar pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento; forças armadas; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que cumprem medidas socioeducativas; e população privada de liberdade.

Continuidade da primeira etapa Influenza

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza teve início no dia 12 de abril com a imunização, para a primeira etapa, do público de crianças de seis meses a cinco anos, gestantes e puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde.

Devido à baixa cobertura dos públicos contemplados nesta fase, o Ministério da Saúde orientou aos estados que deem continuidade à aplicação até alcançarem a meta preconizada de 90% de cobertura vacinal.

Segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, o Espírito Santo aplicou 184.800 doses da Influenza até a manhã desta segunda-feira (10). Além disso, de acordo com dados do LocalizaSUS, a cobertura vacinal para este público é de: 44% para crianças; 40,5% para gestantes; 48,3% para puérperas; 20,8% trabalhadores da saúde; e 84,1% indígenas.

 

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
SyriaLuppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
asscom@saude.es.gov.br

bolsonaro-lula

Bolsonaro vence Lula em 2022 em quatro cenários diferentes

O presidente Jair Bolsonaro vence o ex-presidente Lula em quatro cenários diferentes de primeiro turno, de acordo com pesquisa nacional de intenções de voto para 2022 feita pelo Instituto Paraná Pesquisas. Em três simulações de segundo turno Bolsonaro também sai vitorioso, contra Lula, Ciro Gomes e João Doria.

A diferença entre Bolsonaro e Lula nos cenários de primeiro turno varia entre 3,4 e 4,5 pontos percentuais. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

Em eventual segundo turno entre Bolsonaro e Lula, Bolsonaro tem 42,5% das intenções de voto e Lula 39,8%. Entre os entrevistados, 4,2% não sabem ou não responderam e 13,5% votariam em branco, nulo ou nenhum dos candidatos. 

sintomas-coronavirus-910x650

Espírito Santo confirma mais 52 mortes por Covid-19

O Espírito Santo registrou 52 mortes por Covid-19 nesta quarta-feira (5), totalizando 9.734 óbitos pela doença. Foram identificados, ainda, 1.518 casos da doença, chegando a 443.221 infectados. O número de curados é de 417.296 e há 249.064 casos suspeitos. Os dados são do Painel Covid-19, do Governo do Estado, atualizado diariamente.

Os cinco municípios com maior incidência da doença são Serra (56.021 casos e 1.163 mortes), Vila Velha (54.627 casos e 1.314 mortes), Vitória (48.077 casos e 1.063 mortes), Cariacica (34.535 casos e 1.118 mortes) e Cachoeiro de Itapemirim (22.411 casos e 465 mortes).

AQUINOTICIAS.COM 

1616264754

Governo do ES vai liberar leitos de UTI de Covid-19 para tratamento de outras doenças

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), anunciou que o estado vai desmobilizar leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) reservados para o tratamento de Covid-19 e voltar a atender pacientes com outras doenças. O anúncio foi feito pelas redes sociais, nesta quarta-feira (5).

Na publicação, o governador afirmou que, até essa terça-feira (4), 200 leitos de UTI reservados para o tratamento de Covid-19 estavam livres.

Nesta quarta-feira, a taxa de ocupação de UTIs destinadas ao tratamento de pacientes com Covid-19 está em 85,63%, de acordo com dados atualizados nesta quarta-feira do Painel Covid.

“Temos um legado que preservará a nossa capacidade de resistir a novas expansões da doença e também para atender a outras necessidades”, escreveu o governador.

png123

Câmara de Iúna analisa relatório que analisa governo anterior

O vereador Leonardo Teixeira (PV) perdeu o controle durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Iúna na noite desta quarta-feira (28). O que deixou Leonardo irritado, foi a citação do nome da esposa dele, que era engenheira responsável, em um setor da prefeitura, que de acordo com o relatório de auditoria, acontecia um esquema de “rachadinha”, único nome citado na apresentação aos vereadores. O resultado? O vereador xingou e chamou para briga os servidores do Executivo que estavam presentes acompanhando o procurador.

 Outro motivo para o rompante, é que, ele era secretário de obras na gestão anterior, o nome do vereador também aparece nas investigações por causa de possíveis irregularidades na pasta durante a gestão dele. Inflamado, Leonardo Teixeira chegou a dizer que o procurador foi à Casa de Leis com discurso ensaiado e chamou de “show” a apresentação do relatório que aponta irregularidades como perdas de convênios, casos de desvios de função e não abertura de processos de sindicância pelo ex-prefeito.

No auge do rompante de ira na tribuna, o vereador usou de palavrões, disse que não foi tirado do sério, por isso não quebraria o local e ofendeu, de forma pessoal, o procurador do município que estava no Plenário.

“Antônio Júnior, se eu soubesse que você ia dar esse show aqui hoje, teria trazido uma peruca e uma botina de palhaço para você para você fazer o discurso aqui porque foi muito bem ensaiado. Cambada de vagabundos, que são essa administração. Eu posso levar o nome de tudo nessa rua, agora, de ladrão eu não posso não. Vocês estão muito enganados com quem vocês estão mexendo. O que tiver de falar chega para mim, chega e fala, não joga piadinha para mim não, que eu quebro esse mosquiteiro inteiro aqui, porque tem que ter respeito. E pode embolar todo mundo se quiser. Você (Antônio Júnior) fez isso tudo porque está com raiva do Cristiano e do Coronel, porque ele te chamou de chifrudo”, desabafou o vereador Leonardo logo depois de acompanhar a leitura do relatório da auditoria feita na prefeitura.

Apesar dos pedidos do presidente da Casa, Edson Márcio De Almeida (MDB), o vereador Leonardo continuou o discurso. Após deixar a tribuna, antes de equipe de transmissão cortar o áudio, dá para ouvir ao fundo mais discussões e alterações. O presidente da Câmara precisou solicitar apoio da Polícia Militar de forma preventiva para conter os ânimos do lado de fora do plenário.

Acompanhe a sessão na íntegra e as declarações do vereador:

Fonte: AquiNotícias

Reuters/direitos reservados

Brasil quadruplica ritmo de mortes e atinge 400 mil vidas perdidas para a Covid

O Brasil atingiu nesta quinta-feira (29) uma nova marca da tragédia sanitária dos últimos 13 meses: ultrapassou as 400 mil vidas perdidas para a Covid-19. O assustador número, que reflete o fracasso brasileiro no combate à pandemia, traz um dado ainda mais triste e revelador: o ritmo das mortes pela doença no país quadruplicou. Ele nunca havia sido tão intenso.

No início da tarde desta quinta, o total de mortos chegou 400.021, e o de casos confirmados, 14.541.806, segundo dados levantados pelo consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia no Brasil. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

A marca dos primeiros 100 mil óbitos no Brasil foi atingida quase 5 meses – 149 dias – após a primeira pessoa morrer pela doença no país. Dos 100 mil para os 200 mil, passaram-se outros 5 meses – 152 dias. Mas para chegar aos 300 mil, foram necessários somente 76 dias, número que agora caiu quase pela metade.

 As 400 mil vidas perdidas estão sendo registradas justamente no mês que mais matou pessoas: foram mais de 76 mil em 29 dias de abril. Março, o mês anterior mais letal da pandemia, teve 66.868 mortes em 31 dias.
Fonte: G1
nublado_temperatura_amena_chuva

Espírito Santo terá noites e madrugadas frias durante o fim de semana

Os capixabas poderão ter noites e madrugadas frias durante este fim de semana. De acordo com o Clima Tempo, uma frente fria avança pelo Sudeste do Brasil e influencia de forma mais significativa as condições do tempo.

Há previsão de chuva forte e volumosa para o Sul do Espírito Santo e alerta para temporais no Rio de Janeiro. As temperaturas mais baixas serão observadas no centro-leste de São Paulo, no Sul do Espírito Santo e de Minas, na Zona da Mata Mineira e também no Rio de Janeiro.

Fonte: Aquinotícias

content_c3c7315e-5bb7-4c77-942b-1a8b705c5bfa

Ainda sem teste em humanos, Butantan inicia produção de sua vacina

Apesar de ainda não ter dado início aos testes em humanos, o Instituto Butantan anunciou hoje (28) o início da produção de uma nova vacina contra a covid-19, chamada ButanVac. Segundo o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, o primeiro lote  produzido dessa vacina terá 1 milhão de doses. A previsão é que, até junho, sejam produzidas 18 milhões de doses dessa vacina.

A vacina Butanvac será produzida na fábrica do Butantan onde são feitas anualmente as vacinas contra a gripe, produção que já foi finalizada este ano. A ButanVac será produzida integralmente no Brasil, sem necessidade de importar insumos para a produção. Atualmente, o Instituto Butantan já produz uma vacina contra a covid-19, a CoronaVac, que está sendo aplicada em todo o Brasil por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). A CoronaVac, no entanto, necessita da importação de matéria-prima da China.

A produção da ButanVac foi dividida em fases. Na primeira fase, que tem início hoje (28) e vai até 18 de maio, serão produzidos seis lotes, totalizando 6 milhões de doses da vacina. Na segunda fase, entre os dias 14 de maio e 1º de junho, serão produzidos mais seis lotes. Na terceira etapa, entre os dias 28 de maio e 15 de junho, mais seis lotes serão produzidos.

De acordo com o governador de São Paulo, João Doria, até o final deste ano, poderão ser produzidas 40 milhões de doses dessa nova vacina.

Pedido de testes

Na última sexta-feira (23), o Instituto Butantan enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o pedido para início dos testes em humanos da ButanVac, de fases 1 e 2.

Após o pedido feito pelo Butantan, a Anvisa terá prazo de 72 horas para dar seu parecer. No entanto, ontem (27), a Anvisa paralisou a análise do pedido do Butantan alegando que o instituto não entregou todos os documentos solicitados. “O pedido de autorização do Butantan, enviado à agência no dia 26/3, e o protocolo do estudo clínico enviado na última sexta-feira (23/4) ainda estão incompletos e não atendem aos requisitos técnicos para autorizar pesquisas clínicas de vacinas em seres humanos”, disse o órgão regulador.

Segundo a Anvisa, entre os documentos que o Butantan ainda precisa enviar estão relatórios técnicos contendo dados e informações sobre a definição do perfil alvo de qualidade da vacina (substância ativa, adjuvantes, interação ativo + adjuvante e produto terminado) e outro contendo informações detalhadas sobre o banco de vírus mestre e de trabalho (fabricantes, etapas de produção, definição de lotes, controle de qualidade, estabilidade, lotes usados até o momento e lotes a serem usados no estudo clínico). A Anvisa também pediu informações sobre o processo produtivo e de controle de qualidade do imunizante.

Os estudos clínicos

A fase inicial de estudos em humanos busca avaliar a segurança da vacina e sua capacidade de induzir uma resposta imunológica. Para uma vacina ser aplicada na população, ela passa por uma fase de estudos em laboratório, uma fase pré-clínica de testes em animais e três etapas clínicas de testes em voluntários humanos, que avaliam a produção de anticorpos, a sua segurança e a sua eficácia.

Os testes da ButanVac serão feitos em adultos. Os estudos deverão começar com 1,8 mil voluntários. Já a Fase 3, com maior escala de participantes, deverá incluir 9 mil pessoas. Poderão fazer parte dos testes inclusive adultos já vacinados ou que já tiveram covid-19.

A tecnologia da ButanVac utiliza o vírus da Doença de Newcastle geneticamente modificado. O vetor viral contém a proteína Spike do coronavírus de forma íntegra. O desenvolvimento complementar da vacina será todo feito com tecnologia do Butantan, incluindo a multiplicação do vírus, condições de cultivo, ingredientes, adaptação dos ovos, conservação, purificação, inativação do vírus, escalonamento de doses e outras etapas.

A Doença de Newcastle é uma infecção que afeta aves e, por isso, segundo o Butantan, o vírus se desenvolve bem em ovos embrionados, permitindo eficiência produtiva em um processo similar ao usado na vacina contra a Influenza do Butantan. O vírus da doença de Newcastle não causa sintomas em seres humanos, constituindo-se em alternativa muito segura na produção. Inativado para a formulação da vacina, o vírus facilita sua estabilidade e deixa o imunizante ainda mais seguro.

CoronaVac

Nesta quarta-feira, o governador João Doria informou que antecipará a entrega de mais 600 mil doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde. Prevista inicialmente para 3 de maio, a entrega será feita já nesta sexta-feira (30).