content_aea38ba7-3916-4812-ade5-521e099045b6

Senado rejeita MP com regras mais flexíveis inclusas em minirreforma trabalhista

O texto criava, por exemplo, uma nova modalidade de trabalho para jovens, sem carteira assinada.

O projeto inicialmente tratava apenas da prorrogação do programa de redução da jornada e salários durante a pandemia, mas a Câmara adicionou outros pontos voltados ao primeiro emprego e a qualificação profissional de jovens e adultos.

O senador Lasier Martins (Podemos-RS) disse que o texto principal foi descaracterizado a partir das alterações feitas na Câmara, que ele chamou de “jabutis”.

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, criticou a derrubada do projeto.

“Eles fecharam a porta diante de mais de 2 milhões de trabalhadores brasileiros. Jovens de 18 a 29 anos. Homens e mulheres com mais de 50 anos que buscam uma segunda chance, uma nova oportunidade. Programas que trabalhavam com a simplificação das regras para simplificação das regras para a contratação e programas que trabalhavam com qualificação. Foi lamentável o que aconteceu”, disse.