content_07f11d97-b920-46ec-b4de-8d0c638d2b2a

Pouca chuva e baixa umidade do ar: focos de incêndio aumentam pelo Brasil

Com a umidade do ar baixa pela falta de chuvas, estão aumentando os focos de incêndio no interior do Brasil.

Nesta terça-feira (20), em Belo Horizonte, o fogo se espalhou por um terreno perto de uma área residencial. Já na região metropolitana da capital mineira, os bombeiros foram chamados para conter um outro incêndio, que se alastrava rapidamente na Serra da Moeda. Em apenas três dias, foram mais de 300 incêndios no estado.

E não é só em Minas Gerais. Os focos se espelham por toda região Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e também em parte do Norte.

Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) o número de focos de queimadas este ano já é 80% maior que no ano passado. A baixa umidade tem sido uma das principais causas.

“Se nós temos uma umidade no ar menor que 30%, temos uma temperatura acima de 30 graus, velocidade de vento a partir de 30 km/h isso indica uma possibilidade de eclosão de incêndio em vegetação”, explica o capitão dos Bombeiros de MG Heitor Mendonça.

E a previsão para os próximos dias não é nada animadora. O tempo deve continuar seco, com a umidade relativa do ar variando entre 12 e 20% por conta da falta de chuvas.

O Brasil enfrenta a pior crise hídrica em 90 anos. O impacto já é sentido na conta de luz, que ficou mais cara, no número de incêndios, que deve continuar aumentando, e na saúde já que a baixa umidade potencializa doenças respiratórias.

Fonte: Band.