Petrobras aumenta em 8,8% o preço do diesel

A partir desta terça-feira (10), o preço médio de venda de diesel da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro – aumento é de 8,8%.

O litro do combustível subiu mais de 18% em quatro meses de 2022. Os preços da gasolina e do gás de cozinha não serão alterados neste momento.

Segundo a estatal, o diesel não sofria reajuste há 60 dias – desde 11 de março. Naquele momento, diz a Petrobras, a alta refletia “apenas parte da elevação observada nos preços de mercado”.

“Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 4,06, em média, para R$ 4,42 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,36 por litro”, diz a Petrobras.

A empresa afirma que as refinarias da estatal “já estão operando próximo do seu nível máximo (fator de utilização de 93% no início de maio), considerando as condições adequadas de segurança e de rentabilidade, e que o refino nacional não tem capacidade para atender toda a demanda do país”.

“Dessa forma, cerca de 30% do consumo brasileiro de diesel é atendido por outros refinadores ou importadores”, diz a empresa em comunicado.

Combustíveis
Na semana passada, o preço da gasolina subiu pela quarta semana seguida, e voltou a marcar um novo recorde nos postos de combustíveis do país, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

A gasolina é vendida a R$ 7,29 em média, um aumento de 0,16% de uma semana para a outra. Em Santa Catarina, o preço chegou a R$ 7,99 em um dos postos pesquisados. A variação já ultrapassa os 10% em todo o ano.

O preço médio do gás natural veicular nos postos brasileiros teve uma alta de 9% nesta semana. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, o valor médio do combustível ficou em quase R$ 5,23. Esse é o quarto aumento consecutivo.

 

Fonte: Band.