Papa lamenta que bicho de estimação substitua filhos e defende adoção

O papa Francisco elogiou a paternidade e a adoção, em sua primeira audiência do ano, e lamentou que os animais de estimação às vezes tomem o lugar dos filhos.

Para ele, “a civilização se torna mais velha e sem humanidade, porque perde a riqueza da maternidade e da paternidade”. “E quem sofre é a Pátria que não há filhos”, voltando a um tema que vem destacando em suas homilias recentes: o fato de na Europa os casais terem cada vez menos filhos.