Pai de Henry Borel pede a devolução de celulares e computador apreendidos pela Polícia

O pai do pequeno Henry Borel, o engenheiro Leniel Borel, pediu à Justiça a devolução dos três celulares e do computador que foram apreendidos pela Polícia Civil, na casa dele, uma semana após a morte da criança, em março deste ano.

O pedido foi enviado à 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, no último dia 20, mas ainda não foi analisado. Segundo a defesa de Leniel, os aparelhos “possuem uma grande quantidade de fotos de Henry Borel” e são o “único arquivo pessoal do pai”.

No documento, o advogado diz que a ausência dos celulares tem causado um intenso sofrimento psicológico em Leniel. Já o computador, segundo a defesa, é utilizado para trabalho e estaria causando prejuízo para o engenheiro.

Os três celulares e o computador foram recolhidos pelos investigadores durante o cumprimento de uma série de mandados de busca e apreensão cumpridos em endereços ligados ao pai de Henry, à mãe, Monique Medeiros e o namorado dela, o vereador Jairinho. O político e a professora estão presos preventivamente pela morte de Henry.

Fonte: Band.