Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de assassinar ex-mulher em Ibatiba

sem-titulo

A Justiça decretou a prisão preventiva do autor do feminicídio ocorrido na região de Santa Clara, zona Rural de Ibatiba. Fabiano Gomes de Brito, de 32 anos, é o principal suspeito de ter assassinado a facadas a ex-mulher, Paloma Cristina Oliveira Pereira, de 28 anos, na madrugada de domingo (6). Ele se entregou à polícia no início da tarde desta segunda-feira (7) e será encaminhado para uma unidade prisional.

O juiz Akel de Andrade Lima, da 1ª Vara de Iúna informou, em sua decisão, que “sopesando a crueldade em que se deram os fatos, as circunstâncias de a vítima ser uma jovem mulher que fora atingido no âmbito de sua família e na sua condição de sexo feminino, a já existência de uma medida protetiva anteriormente deferida e o desrespeito da mesma pelo investigado, não há outra decisão senão a da pronta e imediata decretação da prisão preventiva do investigado, seja como garantia da ordem pública, seja para uma boa instrução processual e também para assegurar a aplicação da lei penal”.

Segundo o documento, uma denúncia anônima afirmando que uma mulher gritava por socorro levou os policiais militares até a casa de Paloma, por volta das 00h24 do domingo.  Ao chegarem ao local do crime, a residência estava aberta e, no local, havia marcas de sangue pelo chão. Ao entrarem na casa, viram o corpo de Paloma ensanguentado, com vários cortes. Ela ainda estava viva naquele momento, mas com sinais vitais fracos. Os policiais acionaram, então, o Samu, para a prestação do socorro imediato, mas quando o resgate chegou, Paloma já estava morta.

Familiares da vítima disseram, então, que o suspeito de cometer o feminicídio seria o ex-companheiro da vítima, que já a ameaçava há algum tempo. Inclusive, Paloma já havia registrado queixa contra o ex-companheiro e tinha uma medida protetiva em seu favor que, segundo familiares, Fabiano não respeitava.