Idosos e crianças representam maioria dos óbitos por Covid-19 hoje no Brasil

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 no Brasil estabelecimentos voltaram a abrir as portas, a receber maior número de pessoas e, recentemente, alguns estados acabaram com os decretos que obrigava o uso de máscara facial tanto em locais abertos como em fechados, como o Rio de Janeiro e São Paulo.

O vírus, no entanto, continua a deixar mortos. Entre os dias 14 e 19 de março, a média de óbitos no Brasil ficou em 320, segundo o Ministério da Saúde. Um número menor, mas ainda existente.

A eficácia das vacinas aprovadas pelo governo é comprovada, mas o índice varia pela idade, segundo estudo. Quanto mais idade, menor a proteção. Especialistas apontam que dentre os óbitos idosos são os que mais morrem.

Os casos de disseminação do vírus e mortes também fica maior quando se trata de crianças de 0 a 4 anos, que ainda não tem o esquema vacinal completo.

O repórter Renan Sukevicius e especialistas mostram em reportagem quem ainda morre no Brasil e quais ainda são os riscos dessa “volta ao normal”

Fonte: Band.