Gasolina pode aumentar R$ 0,69 e álcool R$ 0,24 com volta de impostos federais

A gasolina e o álcool podem sofrer aumento no preço por causa do retorno da cobrança dos impostos federais a partir do dia 1º de março. A volta da tributação deve impactar o preço dos combustíveis ao consumidor final.

A expectativa é de que a gasolina sofra reajuste de R$ 0,69 e o álcool de R$ 0,24, diz a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom). Apesar da previsão, parte do aumento poderá ser compensado caso a Petrobras reduza o preço dos produtos nas refinarias.

O governo Lula havia prorrogado até 28 de fevereiro a desoneração dos impostos federais sobre a gasolina, o álcool, o querosene de aviação e o gás natural veicular. Até o momento, a gestão não sinalizou a possibilidade de uma nova prorrogação.

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, se encontrou nesta sexta-feira (24) com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto. Até o momento, não foi divulgado o resultado da conversa. A reunião deveria ter acontecido na quinta, mas foi remarcada.

Dados da Abicom mostram que a Petrobras tem vendido a gasolina nas refinarias com um preço 8% maior em relação aos preços praticados no mercado internacional.

Fonte: Band.