Em Ibatiba, moradores reclamam de cães sem focinheira e animais de grande porte conduzidos por menores de Idade.

De acordo com a lei n°. 2.140, de 2011 aprovada pelo Congresso Nacional, algumas raças de cães consideradas “perigosas” devem fazer uso de focinheiras ao transitarem com seus donos pelas ruas.

A lei municipal Nº. 328, de 25 de novembro de 1999, que nos foi enviada pelo departamento de zoonose de Ibatiba e trata principalmente de apresentações artísticas e circenses, mas, faz uma citação no artigo 78 sobre o transito de animais nas vias públicas diz o seguinte:

”É proibido o passeio de cães nas vias e logradouros públicos, exceto com o uso adequado de coleiras e guias, sendo conduzido por pessoas com idade e força suficiente para controlar os movimentos dos animais, que devem estar regularmente vacinados e com registros atualizados”.

Mas na cidade nenhuma das duas leis são respeitadas, e é comum ver pessoas que claramente não teriam condições de controlar o animal, em uma situação de emergência por exemplo.
Também é raro ver animais de grande porte fazendo uso de focinheiras, a lei n°. 2.140 discrimina até as 10 raças que devem fazer uso obrigatório do acessório.

São elas:

 

Os cães que não foram discriminados, mas pesam acima de 25 kg (vinte e cinco quilos) e os conduzidos por pessoas que não tenham condições físicas para o adequado domínio do animal também devem fazer uso dos dispositivos de segurança.

indicelA veterinária Jhenifer Sangi conversou com nossa reportagem e falou sobre a necessidade do uso dos equipamentos, já que os cães podem ficar agressivos caso se sintam ameaçados.

OUÇA:


A reportagem da Mania FM tentou contato com o departamento de zoonose e com o veterinário do município, para saber como funciona a fiscalização por parte do poder público, mas até o momento, não tivemos resposta.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *