CNH Social: 2,5 mil vagas para tirar habilitação de graça no ES

O Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), lançou a 2ª fase do programa CNH Social 2021, com 2.500 vagas. As inscrições, que serão feitas exclusivamente no site do Detran, começam nesta terça-feira (13), às 12h, e vão até o dia 22 de julho.

O programa possibilita o acesso à 1ª habilitação, adição ou mudança de categoria para pessoas cadastradas no CadÚnico.  O resultado será divulgado no dia 27 de julho.

PRINCIPAIS REQUISITOS PARA PARTICIPAR:

– Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal com dados atualizados até o dia 11 de junho;

– Possuir renda familiar de até dois salários mínimos;

– Não estar judicialmente impedido de possuir a CNH.

CNH Social
Lançado em 2011 pelo governador Renato Casagrande, o programa CNH Social oferece formação, qualificação e habilitação profissional para condutores de veículos com vistas à possibilidade de ingresso no mercado de trabalho.

O programa social possibilita o acesso gratuito de pessoas de baixa renda à obtenção da primeira habilitação nas categorias A (moto) ou B (carro) e, para aqueles que já são habilitados, a adição de categoria A ou B e mudança de categoria para D (van, micro-ônibus, ônibus) ou E (caminhão e carreta).

Relançado em 2019, em quatro anos, serão ofertadas 25 mil carteiras de motorista gratuitamente pelo CNH Social. Para dar mais efetividade ao programa, a nova gestão implantou a chamada única de suplentes após desclassificação de candidatos, depois de os mesmos não respeitarem prazos estabelecidos no processo de Habilitação.

Também foi dado um foco na capacitação profissional e o Governo do Estado aumentou a quantidade de vagas voltadas para Adição de Categoria A e B, e Mudança de Categoria D ou E, visando oportunizar aos condutores a inserção no mercado de trabalho e o aumento da empregabilidade.

O programa passou a contar, a partir de 2019, com um novo formato: é composto por três etapas: a Etapa de Formação, que compreende o processo de habilitação, de acordo com a legislação nacional.

Após obter a habilitação, os beneficiários passam pela Etapa de Sensibilização pela Vida no Trânsito, que tem o objetivo de impactar os novos condutores e aqueles que fazem adição ou mudança de categoria sobre os riscos e consequências de atos indevidos nas vias, para que os beneficiários possam se comprometer em conduzir com prudência e responsabilidade no trânsito.