Carnaval 2022: veja principais cidades que cancelaram desfiles e blocos de rua

O aumento de casos de Covid-19 no Brasil, principalmente com a disseminação da variante ômicron, fez com que muitas cidades passassem a cancelar o apoio para a realização de desfiles e blocos de Carnaval, o segundo sob as consequências da pandemia, em ruas, blocos e sambódromos a menos de dois meses para a folia, que acontece no feriado prolongado do dia 1º de março.

Veja a situação atual de capitais e destinos tradicionais de foliões para o Carnaval de 2022:

Rio de Janeiro
A Prefeitura do Rio de Janeiro cancelou o carnaval de rua no município para o ano de 2022. Contudo, por enquanto, os famosos desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí estão mantidos. O prefeito Eduardo Paes (PSD) alegou que o sambódromo oferece possibilidades de controle sanitário de pessoas mediante a apresentação de comprovante vacinal.

Salvador
A capital baiana foi a primeira grande cidade brasileira a cancelar a sua tradicional folia. O governador Rui Costa disse em 23 de dezembro que uma megafesta, nos moldes das que são feitas historicamente em Salvador, seria “inviável”. A tradicional Lavagem do Bonfim, que aconteceria em 13 de janeiro, também foi cancelada pelo segundo ano seguido.

São Paulo

A prefeitura da capital paulista ainda não bateu o martelo sobre os desfiles dos blocos de rua, que ganharam corpo nos últimos anos e fazendo com que São Paulo virasse um destino turístico no Carnaval. Para 2022, 696 estavam previstos para desfilar. O prefeito Ricardo Nunes (MDB) deve decidir a questão em reunião nesta quinta-feira (6). Uma das possibilidades é transferir parte dos blocos para desfilar no Autódromo de Interlagos. Os desfiles das escolas de samba no Anhembi seguem mantidos.

Olinda
A Prefeitura de Olinda (PE) anunciou nesta quarta-feira (5) o cancelamento do Carnaval de 2022 na cidade em decorrência da pandemia da Covid-19 e do aumento do número de casos de gripe. O prefeito Professor Lupércio (Solidariedade) prometeu linhas de investimentos para a cultura local como medida alternativa. Em 2021, a festa também já havia sido cancelada.

Ouro Preto e cidades históricas mineiras
A prefeitura de Ouro Preto (MG) já havia anunciado que não haveria o desfile de blocos de rua desde 15 de dezembro. O município vetou qualquer tipo de evento, público ou privado, em espaços abertos ou fechados, durante a folia. Outras cidades mineiras como Ouro Preto, Diamantina, Mariana e outros 27 municípios da Associação das Cidades Históricas também decidiram, em conjunto, pela não realização das festas.

São Luiz do Paraitinga (SP)
O Carnaval de marchinhas de São Luiz do Paraitinga, famoso destino carnavalesco no interior de São Paulo, havia anunciado em 23 de novembro que não realizaria a folia em 2022. A prefeitura local disse que “momento atual ainda requer atenção, cautela e responsabilidade”.

Florianópolis
A Prefeitura de Florianópolis decidiu cancelar o Carnaval deste ano, tanto os blocos de rua, quanto os desfiles das escolas de samba. O anúncio foi feito na última terça (4) após reunião com a equipe técnica de saúde do município.

Belo Horizonte
A prefeitura não anunciou oficialmente o cancelamento das festas nas ruas, mas suspendeu os investimentos e a infraestrutura para os desfiles dos blocos, o que inviabilizaria a realização.

Fortaleza
O edital de apoio às festas na capital cearense havia sido cancelado pelo prefeito José Sarto (PDT) em 30 de novembro, sendo seguido pelo governador Camilo Santana (PT).

Fonte: Band.