Brasileiros cruzam fronteira e fazem fila para abastecer na Argentina

Com preços bem mais baixos do combustível na Argentina, brasileiros que moram próximo à fronteira decidem encarar horas na fila para abastecer no país vizinho. Quem faz o teste conta que a espera vale à pena. O litro da gasolina mais procurada custa 95 pesos, cerca de R$ 3. Com isso, é possível encher o tanque com R$ 150, metade do preço pago no Brasil

A grande diferença no preço das bombas existe por dois motivos: o primeiro é que o governo de Alberto Fernández está subsidiando parte do preço da gasolina como uma forma de incentivar a economia e não aumentar preços; e o segundo é a desvalorização do peso argentino mediante ao mercado internacional.

Depois de atravessar a fronteira, os brasileiros enfrentam a fila da barreira sanitária e também a dos postos de combustíveis. Em alguns postos de Puerto Iguaçu, o atendimento aos brasileiros está restrito a uma bomba.

 

Fonte: Band.