Após perder prazo, Nego do Borel ainda quer processar Duda Reis

Nego do Borel movia uma ação contra sua ex-noiva, Duda Reis, por calúnia, injúria e difamação. Mas a ação foi invalidada após o cantor perder o prazo para dar entrada no processo.

Em entrevista ao colunista Leo Dias, do site Metrópoles, Elizabeth Medeiros e Rayra Vianna, advogadas do cantor, revelaram que irão recorrer a decisão.

“Na verdade está havendo uma divergência com relação à data de postagem de uns Stories no Instagram os quais a Maria Eduarda acusou o Leno de crimes, além de denegrir a honra e a imagem do mesmo. Nós fizemos a queixa em cima destes Stories que foram postado por ela no dia 13/01, sendo assim, o Leno não poderia ter tomado ciência dessas acusações no dia 12/01. Houve, realmente, outros Stories postados pela Maria Eduarda no dia 12/01, mas isso nem foi objeto do procedimento pois não vimos tipicidade na conduta. E essa divergência altera a data final do prazo. Mas da decisão ainda cabe recurso e vamos tentar reverter”, disse a defesa de Nego do Borel.

De acordo com a sentença assinalada pela juíza Gisele Guida de Faria, Nego tinha o prazo exato de seis meses, desde que tomou conhecimento do crime, para dar entrada na queixa-crime.

No documento, consta que a data final era o dia 12 de julho, mas o artista só teria tomado as ações necessárias no dia seguinte, 13 de julho. Dessa forma, o processo foi invalidado.

Fonte: Fabíola Nishi.