05901a40-31be-11ec-a2d8-117a1bfa7acf-minified

VÍDEO | Pastor sofre AVC durante culto em Cachoeiro de Itapemirim e morre dois dias depois

Um pastor da Igreja Só o Senhor é Deus, de Cachoeiro de Itapemirim, teve um mal súbito durante um culto no último domingo (17) e morreu dois dias depois. A igreja fazia uma transmissão ao vivo quando tudo aconteceu.

Na imagem, o pastor Geter Silva, de 47 anos, estava cantando o hino “Soldado Ferido”. Em determinado momento, ele grita “aleluia” e cai para trás.

As pessoas presentes, num primeiro momento, acham que trata-se de uma manifestação espiritual e começam a gritar agradecendo a Deus.

Quando veem que não há reação do líder religioso, começam a pedir por ajuda.

Foto: Reprodução /Youtube

“Dois técnicos de Enfermagem prestaram os primeiros socorros, fizeram massagem cardíaca nele. Ele foi encaminhado para a Santa Casa de Cachoeiro e depois levado para Vitória. Mas não resistiu e faleceu na terça-feira (19)”, explica o pastor titular da igreja, João Amorim.

O sepultamento será na tarde desta quarta (20) no cemitério municipal Coronel Borges, em Cachoeiro. Ele deixa esposa e três filhos, todos crianças.

Pastor saqueou loja durante greve da PM

Amorim informou que a causa da morte foi um AVC hemorrágico no cérebro. Disse que o pastor estava muito feliz na igreja, após passar por uma trajetória de superação pessoal.

 “Ele foi aquele pastor que saqueou um tanquinho de lavar roupa numa loja de eletrodomésticos em Cachoeiro durante a greve da Polícia Militar em 2017. Foi identificado num vídeo que circulou muito pelas redes sociais. Na época, era pastor da Assembleia de Deus mas estava afastado. Ele se arrependeu e devolveu o tanquinho. Eu fiquei comovido com o gesto e passei a ajudá-lo pois ele estava com problemas financeiros, com a esposa doente e dependente de bebida”, relembra.

Segundo Amorim, Geter passou a frequentar a nova igreja, fez tratamento para lidar com a dependência alcoólica,  também se tornou pastor da nova comunidade.

Ele conseguiu uma vaga de vigilante numa escola pública da Prefeitura de Cachoeiro. “Virou empreendedor também porque montou uma fábrica de picolés e estava dando certo, vendia muito durante os finais de semana”, relembra.

O pastor disse que a igreja fica triste com a notícia, mas consolada porque Geter morreu fazendo o que queria: pregar a Palavra de Deus.

“Era o sonho dele, falar de Deus para mais pessoas e eu dei essa oportunidade para ele naquela convenção. Ele fez isso porque estava numa live e muita gente viu”, sintetiza.

Fonte: folhavitoria