8d73ce30-1896-11eb-accc-c3444513b302-minified

Guarapari volta a barrar ônibus de turismo e proíbe uso de cadeira e guarda-sol nas praias

8d73ce30-1896-11eb-accc-c3444513b302-minified

Diante da chegada do feriado prolongado, a Prefeitura de Guarapari publicou nesta quinta-feira (1), um decreto com medidas para conter o avanço da covid-19. Dentre elas está proibido a entrada de ônibus de turismo, uso de cadeiras e guarda-sóis nas praias, além do funcionamento de feiras livres.

Ainda de acordo com o decreto, além dos ônibus de turismo, também está na lista de proibição os micro-ônibus, vans, entre outros. No entanto, a medida não vale para aqueles que se destinam a meios de hospedagem que possuem estacionamento próprio, desde que sejam seguidas as seguintes recomendações publicadas no decreto municipal:

I – deverão afixar nos respectivos para-brisas a identificação do local de hospedagem de destino para fiscalização nas barreiras sanitárias;

II – deverão encaminhar aos proprietários dos imóveis a que se destinam, com antecedência de 10 (dez) dias, toda a documentação do veículo e respectivos passageiros;

III – não transportar passageiros que integram o grupo de risco;

IV- cumprir com as medidas sanitárias determinadas pela ANTT – Agência Nacional de Transporte Terrestre e as orientações do Guia Sanitário de Veículos terrestres nº 18/2019 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA

O município também suspendeu o funcionamento das feiras livres de produtores rurais neste sábado (3) e domingo (4).

A prefeitura também recomenda que a população não vá para praias, rios, lagoas e cachoeiras, estando proibidos, nesses locais, o comércio de ambulantes, a prestação de serviços e o uso de cadeiras de praias, barracas de praia e guarda-sóis, conforme o Decreto Estadual. Também fica proibido o uso de caixa de som nas praias e orlas do município.

No que se refere às demais medidas restritivas relacionadas com o distanciamento e isolamento social, serão observadas as regras estabelecidas no decreto do Governo do Estado.

Fonte: FolhaVitória

217a12c0-3a38-11eb-a8cf-594b9170286b-minified

Anvisa aprova autorização para uso emergencial da vacina da Janssen

217a12c0-3a38-11eb-a8cf-594b9170286b-minified

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a autorização temporária para uso, em caráter emergencial, da vacina da Janssen, um braço da Johnson & Johnson. O governo federal já adquiriu 38 milhões de doses do imunizante.

Seguindo a recomendação da área técnica da Anvisa, a maioria dos diretores votou pela permissão de uso com base em uma avaliação de que os benefícios da vacina superam os riscos trazidos por ela.

A posição foi puxada pela relatora, diretora Meiruze Freitas. “Esta relatoria conclui que os especialistas da Anvisa avaliaram que vacina atende às expectativas da agência quanto aos requisitos de qualidade, segurança e eficácia”, concluiu.

Conforme a área técnica, o imunizante pode ser aplicado em pessoas com mais de 18 anos, com ou sem comorbidades. A eficácia geral demonstrada pela farmacêutica no processo de submissão foi de 66,9%. Quando considerados casos graves, a eficácia comprovada foi de 76,7% após 14 dias e 85,4% depois de 28 dias.

Diferentemente das vacinas de outros fabricantes, a da Janssen tem eficácia com apenas uma dose. Esta foi a quinta vacina aprovadas pela Anvisa, entre aquelas que obtiveram registro e as permitidas em caráter emergencial.

O gerente geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, afirmou que os estudos e documentação analisados pela equipe técnica da agência confirmaram a eficácia e as condições adequadas para o uso no combate à covid-19.

Segundo Mendes, a vacina tem duração de até três meses com armazenamento entre 2º e 8ª. Quando retirados do acondicionamento térmico, os lotes ou frascos têm até seis horas para serem utilizados mantendo a eficácia.

Na análise sobre a cadeia produtiva da vacina, foram avaliados os diferentes locais onde ela ou algum insumo usado são desenvolvidos. A gerente geral de Inspeção e Fiscalização Sanitária, Ana Carolina Araújo, informou que foram apresentadas informações sobre oito locais na cadeia produtiva. “A estrutura física das plantas fabris e atividades e os sistemas de garantia da qualidade se mostraram satisfatórios”, afirmou.

As equipes técnicas da Anvisa também examinaram problemas de eventuais riscos adversos, sem que essas possibilidades tenham sido reveladas para além das reações normais da vacinação.

Gustavo Mendes destacou alguns pontos que carecem de mais informações, denominados no processo de “incertezas”. “Ainda precisam ser gerados dados para subsidiar o processo de fabricação em larga escala. Nem todos os locais de fabricação têm a sua larga escala, a sua capacidade de fabricação de lotes industriais, bem caracterizada”, comentou.

Mesmo assim, tanto os representantes da área técnica quanto os diretores da Anvisa destacaram que os benefícios superam os riscos. A relatora Meiruze Freitas ressaltou que a agência continuará monitorando a aplicação da vacina e poderá demandar novas informações ou medidas de mitigação de riscos.

A relatora também destacou o fato dos estudos clínicos não terem analisado a eficácia da vacina para novas variantes do coronavírus. Assim, esse aspecto ainda está carente de comprovação por novos ensaios clínicos.

Meiruze lembrou a importância de as equipes de saúde não misturarem as vacinas. A imunização com vacinas já aprovadas em esquema de duas doses devem ser feita com o mesmo tipo de vacina. “Não há resultados suficientes sobre os resultados com vacinas de dois fabricantes diferentes”, afirmou.

cbdd3280-5bc1-0138-9af6-0a58a9feac2a-minified

Auxílio emergencial de 2021 começa a ser pago em 6 de abril

cbdd3280-5bc1-0138-9af6-0a58a9feac2a-minified

O Governo Federal anunciou na manhã desta quarta-feira (31) o retorno de pagamento do auxílio emergencial. O benefício começará a ser pago a partir do dia 6 de abril, próxima terça-feira, com depósitos em contas digitais da Caixa Econômica Federal.

O calendário de pagamento vai levar em conta a data de nascimento do beneficiado. A edição de 2021 do auxílio está mais restrita que a do ano passado. Serão quatro parcelas, com valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da configuração de cada grupo familiar e limitado a um benefício por família.

Pelos cálculos do Ministério da Cidadania, serão beneficiadas 45,6 milhões de pessoas, sendo 22,6 milhões a menos do que auxílio emergencial de R$ 600, pago no ano passado. A quantia, em 2020, chegou para 68,2 milhões de pessoas.

A liberação da assistência foi autorizada em MP (medida provisória). Agora, o decreto regulamenta o programa, traz conceitos, detalhes e critérios para os pagamentos.

O limite de gasto com a nova rodada da assistência é de R$ 44 bilhões. Nas MPs, porém, o governo anunciou a liberação de R$ 43 bilhões, incluindo despesas operacionais. Em 2020, o auxílio consumiu quase R$ 300 bilhões.

Confira ponto a ponto desses detalhes:

Quem tem direito

Na nova rodada, só terá direito quem já recebeu no ano passado e, portanto, está inscrito nos cadastros públicos usados para análise dos pedidos. Quem não faz parte desses cadastros não terá o benefício pois não haverá novos pedidos.

Valores

O valor do auxílio dependerá da condição de cada benefício. Famílias vão receber R$ 250. Uma família monoparental, dirigida por uma mulher, vai receber R$ 375 e pessoas que moram sozinhas vão receber R$ 150.

Critérios

Para ter direito, o interessado deverá se encaixar nos seguintes critérios: ser trabalhador informal ou beneficiário do Bolsa Família; ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300); ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 550) ter recebido o auxílio emergencial em 2020.

Quem não pode receber

– Pessoas que recebem benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista, exceto Bolsa Família e abono salarial

– Residentes médicos ou de outras áreas, beneficiários de bolsas de estudo e estagiários

– Menores de 18 anos, exceto mães adolescentes

– Presos em regime fechado

– Pessoas residentes no exterior

– Beneficiários do auxílio que não movimentaram valores da assistência em 2020 em sua conta digital Caixa ou que tiveram a assistência do ano passado cancelada

– Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019

– Quem tinha em 31 de dezembro de 2019 a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil

– Quem recebeu em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superior a R$ 40 mil

Como pedir o auxílio? 

Não é possível pedir o benefício. No ano passado, o governo disponibilizou um aplicativo e um site para o trabalhador se cadastrar e solicitar o auxílio. Neste ano, o governo vai usar o cadastro feito no ano passado. Se avaliar que o trabalhador atende os critérios, pagará o benefício automaticamente, sem que o trabalhador tenha que fazer nada para receber.

Como será o pagamento?

O governo deve depositar o dinheiro nas contas digitais gratuitas abertas pela Caixa em nome dos beneficiários do auxílio no ano passado.

Bolsa Família

Beneficiários do Bolsa Família receberão conforme o calendário habitual do programa. Em abril, os pagamentos para essas pessoas serão iniciados no dia 16.

content_4bf65d7f-2065-4f23-b76c-e4362edea420

Prêmio da Mega da Virada pode ser o maior já ‘esquecido’ da história da Caixa

content_4bf65d7f-2065-4f23-b76c-e4362edea420

Um apostador de São Paulo pode perder o prêmio de R$ 162 milhões ganho na Mega Sena da Virada, no fim do ano passado. Até hoje, ninguém foi buscar a bolada e o prazo termina na quarta-feira (31); a aposta vencedora foi feita pela internet. Segundo a Caixa Econômica Federal, é o maior valor não retirado até hoje.

No último concurso da Mega Sena da Virada, além do vencedor de SP, uma outra aposta de Aracaju, no Sergipe, venceu o prêmio de R$ 352,2 milhões, que foi dividido entre os dois sortudos. Caso não seja retirado até amanhã, o montante será destinado ao Fundo de Financiamento do Ensino Superior, o FIES, que financia a educação nacional. Apesar do espanto, os vencedores que não resgatam os prêmios são mais comuns do que parecem. Somente em 2020, R$ 311,9 milhões foram passados ao FIES, após o prazo para retirada vencer.

Fonte: Band.
9d265250-918e-11eb-9320-812f4b1aef9c-minified

Com hospitais lotados, governo do ES define os critérios que vão priorizar pacientes na fila por UTI

O Espírito Santo definiu um protocolo em que se estabelece a classificação de prioridades para pacientes terem acesso à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) caso não haja leitos disponíveis para todos. O documento, que foi obtido pela TV Vitória, define que os doentes com mais chances de sobreviver à internação estarão na frente da fila para conseguir o leito. A faixa etária não faz parte dos critérios.

A situação extrema já é admitida pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes. “As interações sociais, de maneira insistente, não estão contribuindo para a queda dos casos. Temos uma variante nova no Estado e a ocupação hospitalar não consegue acompanhar a velocidade da transmissão da doença. Estamos chegando em um momento crítico. Vamos ter que passar a triar as pessoas que precisarem de um leito hospitalar”, projetou, em entrevista ao programa Espírito Santo no Ar, na manhã desta terça-feira (30).

No documento de 28 páginas, chamado de “Plano de Contingência para Internações Hospitalares por Covid-19”, a ordem de prioridade classifica os pacientes de acordo com as condições clínicas em que se encontram. O secretário disse que a secretária está validando o protocolo e que ele ser publicado até sexta-feira (02).

9d265250-918e-11eb-9320-812f4b1aef9c-minified

Fonte: Folhavitória

f34b9490-f92e-11ea-a56c-9139761ee67e-minified

Covid-19: ES bate recorde de infectados com 3.532 mil novos casos; 72 mortes foram registradas em 24 horas

f34b9490-f92e-11ea-a56c-9139761ee67e-minified

Em 24 horas o Espírito Santo registrou 3.532 mil novos casos de covid-19 e 72 mortes. Nesta terça-feira (30), os casos confirmados chegam a 379.612 mil, e os óbitos a 7.439 mil.

As informações são do Painel Covid-19, da secretaria de Estado da Saúde. O município capixaba com o maior número de pessoas infectadas pela doença desde o início da pandemia é Vila Velha, que chegou a 47.643 mil casos registrados. A Serra continua na segunda colocação com 47.029 mil registros. Já Vitória contabilizou 41.286 mil casos, ocupando a terceira posição.

Vila Velha também é o município com o maior número de óbitos por coronavírus registrados até o momento no Espírito Santo: 946. Em seguida, aparece a Serra com 868 mortes. Na terceira colocação, está Cariacica com 848 registros. Logo atrás aparece Vitória, que já contabiliza 799.

Ainda segundo o painel, Jardim Camburi, em Vitória, continua sendo o bairro capixaba com o maior número de casos confirmados da doença. Ao todo, 6.272 mil pessoas já foram infectadas. A Praia da Costa, em Vila Velha, é o segundo bairro, com 5.147 mil casos. Jardim da Penha, também na capital, ocupa a terceira colocação com 3.670 mil.

Fonte: Folhavitória

cnh_nestor-3-1

Detran|ES prorroga prazos para a realização de serviços

cnh_nestor-3-1
Em atendimento a uma solicitação feita pelo diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), Givaldo Vieira, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) autorizou, por tempo indeterminado, a prorrogação dos prazos de procedimentos de trânsito.

“Ainda que sejamos um dos Detrans mais digitais do País, por disponibilizarmos cerca de 60 serviços eletrônicos que podem ser realizados, em sua maioria, sem o cidadão precisar sair de casa, o que reduz o impacto das necessárias medidas restritivas, em razão da pandemia do novo Coronavírus, é imprescindível essa prorrogação. A suspensão desses prazos contribui para protegermos os interesses dos cidadãos, para que assim possam realizar os serviços de trânsito com mais tranquilidade após a quarentena”, pondera Vieira.

Portanto, ficam prorrogados por tempo indeterminado:

1. A data final para apresentação de defesa prévia e de indicação do condutor infrator encerrada desde 18 de março de 2021, para as notificações de autuação (NA) já enviadas;

2. A data final para apresentação de recurso encerrada desde 18 de março de 2021, para as notificações de penalidade (NP) expedidas;

3. A data final para apresentação de recurso em processos de suspensão do direito de dirigir e de cassação do documento de habilitação encerrada desde 18 de março de 2021;

4. O prazo para renovação das Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e das Autorizações para Conduzir Ciclomotor (ACC) vencidas desde 1º de março de 2020 e com vencimento a partir da data da publicação da Portaria do Contran nº 214/21;

5. O prazo de validade das ACC, Permissão para Dirigir (PPD) e CNH vencidas desde1º de março de 2020 e com vencimento a partir da data da publicação da Portaria do Contran nº 214/21;

6. O prazo para registro e licenciamento de veículo novo adquirido desde 03 de março de 2021;

7. O prazo para o proprietário adotar as providências necessárias à efetivação de transferência de propriedade de veículo adquirido desde 12 de fevereiro de 2021.

 
Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Detran|ES
Rhayan Esteves / Fabricia Borges / Fátima Negrelli / Zu Coelho
imprensa@detran.es.gov.br
01142306_37975_gd

Inpe prevê chuvas intensas para 31 cidades das regiões Sul, Serrana e Caparaó nas próximas 24h; veja a lista

115648201907175d2f37303434a

Moradores das regiões Sul, Serrana e do Caparaó, no Espírito Santo, têm sofrido com o calor intenso e os dias secos nos últimos dias, mas segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) a alta temperatura pode ser abrandada nas próximas 24h com a chegada de uma massa de instabilidade que deve provocar chuvas intensas em alguns municípios destas áreas.

O alerta feito pelo Inpe foi emitido nesta segunda-feira (29) e é válido até a manhã desta terça-feira (30). Além do acumulado de chuvas, também estão previstas descargas elétricas e trovoadas. Veja as cidades que estão sob aviso.

Afonso Cláudio, Alegre, Alfredo Chaves, Anchieta, Apiacá, Atílio Vivácqua, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Iúna, Jerônimo Monteiro, Marataízes, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante.

 Fonte: AquiNotícias

split-grid-interview-linkedin-post-header

COVID-19: IFES SERÁ NOVO LOCAL DE VACINAÇÃO

Campus do Ifes será novo local de vacinação em Ibatiba a partir de segunda (29).

Confira as últimas informações sobre a vacinação no município de Ibatiba, em entrevista exclusiva da secretária de saúde Nilci Florindo ao programa Show da Alegria com Adelson Ribeiro.

A vacinação contra a Covid-19 segue em Ibatiba e, na segunda-feira (29), será iniciada a imunização dos idosos com idade entre 65 e 69 anos. No entanto, a partir desta etapa a ação será realizada em um novo local: quadra do Ifes – Campus Ibatiba, onde também continuarão sendo aplicadas as doses para as faixas etárias já iniciadas (acima de 90, entre 80 e 89 anos, de 75 a 79 e de 70 a 74 anos). Ou seja, todas as pessoas dentro dessas faixas etárias devem se dirigir para o Ifes.

content_944e92ed-0fd7-4c1a-9497-ab1bbe5b27a2

Ministro anuncia desenvolvimento de vacina financiada pelo governo

content_944e92ed-0fd7-4c1a-9497-ab1bbe5b27a2

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, anunciou hoje (26) que pesquisadores financiados com recursos do governo federal entraram com pedido na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de realização de testes para uma vacina contra a covid-19, batizada de Versamune-CoV-2F.

O imunizante está sendo desenvolvido pelo pesquisador Célio Lopes Silva, professor titular da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto, em parceria com as empresas Farmacore Biotecnologia e PDS Biotechnology Corporation.

A solicitação apresentada ontem (25) pelo grupo foi para que os pesquisadores envolvidos no desenvolvimento do imunizante possam dar andamento às fases 1 e 2 dos testes clínicos, que envolvem a avaliação em humanos. Marcos Pontes informou que inicialmente serão 360 voluntários.

O anúncio foi feito horas depois de o governador de São Paulo, João Doria, anunciar que o Instituto Butantan está desenvolvendo uma nova vacina totalmente nacional, a Butantanvac, e que o órgão entrará com pedido de autorização na Anvisa para os estudos clínicos.

Perguntado por que o anúncio do governo federal foi no mesmo dia do realizado pelo governo de São Paulo, Pontes disse que é uma “coincidência”. “Não tem nada a ver uma coisa com a outra. Eu estava na expectativa de anunciar. Ia fazer assim que entrassem [com o pedido na Anvisa]. Começaram em fevereiro a apresentar os documentos para a Anvisa. É uma coincidência que ele [governador João Dória] tenha anunciado em São Paulo”, disse o titular do MCTI.

Em rápida entrevista, Marcos Pontes destacou que o ministério vem financiando pesquisas desde fevereiro do ano passado, mas que teve dificuldades para obter novos recursos no fim do ano e em fevereiro, mas remanejou recursos da pasta para o projeto coordenado pelo professor da USP de Ribeirão Preto.

“Em fevereiro uma dessas vacinas se adiantou bastante com a Anvisa. Busquei no MCTI recursos de outros projetos para apoiar os testes clínicos”, disse.